Tem gente que chama de mãe, manhê, mãezinha... aqui, em Salvador, a gente tem esse jeito carinhoso de chamar: “mainha”.

E não é que é verdade? Todo mundo tem uma “mainha” pra chamar de sua. Tem gente que chama de mãe, manhê, mãezinha... aqui, em Salvador, a gente tem esse jeito carinhoso de chamar: “mainha”. E não é pra menos, todos temos muitos motivos para expressar carinho por essa mulher que nos amou antes mesmo de ver nosso rosto.

Tem mãe que é uma figura, outras que são uma peça. Quem não tem lembrança dos trejeitos da mãe corrigindo alguma besteira que fez, dando aquele puxão de orelha pra terminar a tarefa, tomar banho...Para as mães, os filhos nunca crescem. Quem nunca pagou o mico de ser chamado de bebê entre os amigos? 
    
Nos momentos em que você mais precisou ela estava lá. Foram dias e noites sem dormir, muita paciência e persistência. Para ela, você é a pessoa mais importante do mundo, “meu orgulho”. 

Esperamos que você curta ao máximo a companhia de sua mãe. E não importa como você a chama, o mais importante mesmo é isto: estar perto de quem a gente ama e compartilhar momentos especiais, lembranças, sorrisos e alegrias. A gente vive num mundo tão corrido, onde as relações mais importantes não tem muito espaço. Você já convidou sua mãe alguma vez para sair? Levou-a àquele lugar especial que só você conhece?

#FicaADica
Que tal aproveitar o dia das mães para oferecer a ela um jantar especial, um passeio pelo parque, um momento só para vocês, para reafirmar o quanto ela é especial em sua vida? Salvador é uma cidade cheia de opções gastronômicas, culturais e espaços naturais. 

O Goethe-Institut Salvador (Av. Sete de Setembro, 1809) recebe, no próximo sábado (12), das 11h às 20h, a Pedra Papel Tesouro, uma feira de artes, paisagismo e gastronomia, com cerca de 40 expositores. A entrada é gratuita. 


Imagem: Agenda Cultural da Bahia



Veja  outros posts de nosso blog, CLIQUE AQUI!